C.M. Vagos - Voltar ao início
Turismo
Turismo > Património Cultural
Santa Maria de Vagos
Santuário de Nossa Senhora de Vagos

Antiquíssimo Santuário Mariano de grande devoção fundado, em 1204, por D. Sancho I. Natural e aprazível, convidativo à oração e paz de espírito, o Santuário de Nossa Senhora de Vagos é um local repleto de histórias, lendas e tradições. Todos os anos recebem milhares de fiéis que acorrem a este local.
São muitas as lendas populares que procuram explicar estas devoções, que se consolidaram através de gerações.
Porta e benedictério (séc.XVI); escultura séc.XIV; púlpito séc.XVIII.

Capela do Espírito Santo
Capela do Espírito Santo
Esta capela situa-se à saída da Vila de Vagos, para o lado norte. Em tempos, teve esta capela a invocação do Espírito Santo.
Esteve abandonada bastantes anos e correu o risco de ser demolida. A capela tem forma circular e, sendo tão pequena, tem apenas um altar.
Capela da Misericórdia
Capela da Misericórdia

A origem desta capela encontra-se, segundo parece, numa confraria das Almas que sustentava o rudimentar hospital chamado S. Tiago, onde se albergavam os itinerantes pobres e doentes. Fizeram depois uma capela mais vasta a que foi dado o título da Senhora da Misericórdia e a irmandade reformou-se com o título de Senhor dos Passos. Foi reconstruída nos finais do século XIX.

Igreja Matriz de Vagos
Igreja Matriz de Vagos

Capela dedicada a S. Tiago-maior apóstolo. Trata-se de um templo modesto, de uma só nave. A sua orientação é nascente-poente, para onde está voltada a porta principal. A grande reforma do edifício deu-se na segunda metade do séc. XVIII. O arco da capela do evangelho é do séc. XVII, da renascença decadente, com pendurados nas faces das pilastras e de querubins na volta, tendo brasão que a talha não deixa ver convenientemente. Foi a capela privativa dos Cardosos. Aqui encontra-se uma lápide que diz: "El-Rei D. Affonso V deu esta egreja ao Mosteiro de S. Marcos, ao qual está unida in perpetuo no espiritual e temporal. Em 1452"

Palacete Visconde de Valdemouro
Palacete Visconde de Valdemouro

Casa que pertenceu ao Visconde de Valdemouro, lisboeta de nascimento e radicado em Vagos. Vendeu a sua propriedade aos Administradores do Concelho que aí fixaram os serviços municipalizados. Constituída por um brasão com um escudo esquartelado.

Capela S. Sebastião
Capela S. Sebastião

Situa-se na saída da Vila, na estrada que liga Vagos a Soza. Tem forma circular, mas sem qualquer aparência exterior que indique tratar-se de um templo onde se venera S. Sebastião. Tem apenas um altar, onde está exposta à veneração dos fiéis a imagem deste Santo, advogado da fome, da peste e da guerra.

Igreja Matriz de Soza
Igreja Matriz de Soza

Na fachada das traseiras encontra-se a imagem de S. Miguel, padroeiro da freguesia, escultura de pedra (séc. XVII final). Nas proximidades encontra-se o Cruzeiro de tempete de 1659 com cúpula hemisférica (séc. XVII).




Moinhos de São Romão
Moinhos de S. Romão

Os moinhos de vento, outrora motores da moagem de cereais, através da força eólica fornecida pelos ventos marítimos, são hoje o ex-líbris do lugar de São Romão, freguesia de Santo André.




Casa Museu
Casa Museu - Casa Gandaresa

A casa Gandaresa mostra-nos uma base cultural forte, vinda de tempos antigos. A designação "Casa Gandaresa", deve-se à forte disseminação destas casas com características arquitetónicas particulares, na região da Gândara a partir do século XVII, XVIII e XIX.

Casa da Pedricosa
Casa da Pedricosa

Residência local duma família nobre, os Fonseca Guimarães. Ao lado da casa encontram-se, embora cobertas de silvas, ruínas de uma capela de planta circular, a Capela de Santo António. O fundador da Casa da Pedricosa, António da Fonseca Guimarães, que era falecido já em 1660, tinha lápide funerária nesta capela para onde terá sido transladado da Igreja de Vagos, após a morte da sua mulher, Dona Joana de Almeida, a 28 de setembro de 1661.

Azenhas do Boco
Azenhas do Boco

As azenhas do Boco aproveitam, ainda, as quedas de água vindas de várias nascentes que afluem até ao Rio Boco.
Ainda se podem encontrar algumas azenhas em funcionamento.








Edifício João Grave
Foi construído para albergar os serviços municipais. Após a transferência destes serviços para o Palacete dos Viscondes de Valdemouro, este edifício, cujo patrono era o escritor Vaguense João Grave, passou a funcionar como estabelecimento de ensino escolar.

logo museu do brincar
Museu do Brincar

Num protocolo estabelecido com a Câmara Municipal de Vagos é inaugurado em 14 de abril, no Palacete Visconde de Valdemouro, (antigo edifício dos paços do concelho) o MUSEU DO BRINCAR.

Com um acervo de 15.000 peças que se estendem pelos brinquedos tradicionais, brinquedos de lata, bonecas, jogos de mesa, jogos de construção, material escolar, etc, o MUSEU do BRINCAR afirma-se no panorama museológico como uma proposta diferente.

Patente ao público cerca de um milhar de objetos que rotativamente emitem diversidade e originalidade para quem o visita.

Trata-se de um espaço que para além do acervo oferece a oportunidade de interagirem com o espaço e os objetos.

As crianças podem brincar com fantoches, descobrir a aventura de explorar um túnel, viver grandes aventuras no castelo, jogar, ler ou mesmo brincar no piso interativo.

É um espaço para toda a família e de toda a família onde crianças e adultos se deliciam com a viagem proposta.

Não deixe de visitar o MUSEU do BRINCAR

O programa Praça da Alegria esteve no MUSEU DO BRINCAR (ver a partir do minuto 5:10)

Veja o piso interativo do Museu do Brincar

Contactos:
Museu do Brincar
Largo Branco de Melo
Palacete Visconde de Valdemouro, RC
3840-383 Vagos/Portugal
Telefone: (+351) 234 796 151
Telemóvel: (+351) 919 353 170
                  (+351) 964 695 304
E-mail: geral@museudobrincar.com
Página de Internet: http://www.museudobrincar.com/

O museu funciona todos os dias, exceto, segundas-feiras, das 10h às12h30 e das 14h às 17h30.

INÍCIO  |   MAPA DO SITE  |   CONTACTOS
2010 Todos os Direitos Reservados - Câmara Municipal de Vagos
Rua da Saudade, 3840-420 Vagos
Telefone: 234 799 600 | Fax: 234 799 610
E-mail: geral@cm-vagos.pt
Acessibilidade
Wiremaze